sexta-feira, março 10, 2006

Tenho tudo... E não tenho nada...

Tenho andado um pouco esquiva a este cantinho nos últimos dias... Isto porque uma vez mais fui brindada com o meu inseparável amigo mensal (gosta tanto de mim, nunca me larga!!!). E como, já referi sobejamente num dos meus "posts" atrás, a "dor da esperança" atacou-me em força este mês e não tinha vontade de fazer nada, mesmo nada.
A verdade, é que esta é uma dor recorrente, e que se agudiza mais e mais. É como termos uma ferida aberta que não deixamos cicatrizar porque alguém se lembra de lhe estar a mexer constantemente. E quanto mais mexemos... Mais dói!
Em vésperas de mais um aniversário, é usual fazer uma retrospectiva anual e de vida. O ano passado, por esta altura foi quando decidi dar o primeiro passo... Fiz a minha primeira consulta de infertilidade.
Claro que como todas nós, quando lá fui ia com a idéia de ouvir do médico algo do tipo: "tem de fazer assim..." "ou assim", ou "vou-lhe receitar aqui uns comprimidos...", ou então que a simples ida ao médico resolvesse um problema que ainda hoje me custa a aceitar.
Não foi assim... Aliás, na primeira consulta, além das perguntas mais indiscretas que eles têm de fazer (coitados) e que a nós nos custa responder, pouco mais se adiantou, somente uma quantidade de exames para fazer com a promessa do breve retorno, para analisar esses exames.
Confesso-vos que o retorno não foi breve...(É dificil a assunção de um problema desta dimensão), nós ao contrário de muitos casais que tentam 3 meses e entram em pânico e vão logo a correr para o médico (existem muitos), fazemos parte daqueles que depois de alguns anos a tentar ainda acham que vão conseguir...
Entretanto, fomos sobrepondo coisas e mais coisas, o trabalho, o trabalho, o trabalho... Só lá voltamos em Setembro novamente com os ditos exames, e a partir daí já sabem: A cirurgia, o diagnóstico, a espera, as tentativas, o ttt agendado (porque aos 35 não se pode tentar para sempre).
Ao analisar a minha vida nos últimos anos, vejo que alcançamos as metas a que nos propusemos, já fizemos aos 35 o que uma grande parte das pessoas não faz numa vida inteira. Temos uma vida boa! Temos uma relação boa! Temos uma família boa! Temos amigos bons!
Temos tantas tantas coisas boas na nossa vida... E não temos nada sem o nosso filho...
Beijinhos a todas e bom fim de semana

14 comentários:

Tiquinha disse...

eu sei o que é isso, sabes que sei...
hoje lá fui eu jogar no euromilhoes outra vez :)))
os nossos bocadinhos estão a fazer milagres por mim....brigada.
um xiiiiiiii enorme..

Alexandra disse...

Amiga,
Nem sei o q dizer...
Tenho uma prima q andou 6 anos a tentar (não havia nenhum diagnóstico claro) e só conseguiu ser mãe aos 36 anos.
Eu sei q é complicado, mas temos q ter esperança, sempre, sempre...
Um beijo grande
Alexandra
PS - Neste momento, deves-me estar a mandar as fotos dos Açores!! Já fui à Halcon à hora do almoço e trouxe de lá dois programas (1 só em S. miguel e outro visitando 4 ilhas...agora é só escolher)!

Sandra disse...

Gostava tanto de ter as palavras certas para te dizer, para te animar... Gostava de te dizer que já falta pouco mas reconheço que é uma luta com muitas incertezas e em que muitas vezes a visita mensal vos deixa destroçadas...
Mas não percas a esperança nem desistas. Tens de acreditar e pensar que vais conseguir. Eu estou a torcer para que o consigas e muita mais aqui da blogosfera também o estão.
Bjs grandes e bfs

Clara Sonhadora disse...

deixo-te apenas 1 beijinho para ver se te animas.

a gente cai mas tem de se saber levantar e continuar.

Bem Me Queres disse...

Amiga, que desânimo é esse? Disseste, e mt bem, que tens mtas coisas boas na tua vida. O filho que há mt esperas vai chegar para preencher o espacinho que sobra. Acredita nisso!
Beijinhos doces e bom fs
Cláudia

Tiquinha disse...

linda!!! é bom sinal.... começo a ver luz outra vez.....
As fotos sou eu que tiro.....(excepto a do hubble por razões obvias....) esta é de istambul, na cisterna.....
2º feira de manhã conta comigo....
beijos e BOM DOMINGO

Matilde disse...

Amiga, nada de ficar em baixo... A esperança é sempre a última a morrer e olha a amiga zeza tem 43anos e conseguiu nós também vamos conseguir :))
Beijokinhas
Matilde

*CC* disse...

Olá,
o q é preciso é muita força para continuar a tua luta, n desistas, logo terás bons resultados.

Beijocas
CC

Anónimo disse...

é claro que ainda não tens mas vais ter..tens que ter esperança e não ir abaixo...um bj Tuga

Lita disse...

Então amiga?
Eu sei que há meses mais difíceis que outros, infelizmente compreendo-te bem.
Mas não te quero ver triste e com estes pensamentos. Não tenhas dúvidas que vais conseguir.
O balanço da tua vida é positivo, por isso há que investir agora todos os esforços para alvançares mais uma etapa, sejam estes esforços com perguntas indiscretas do médico ou não. Infelizmente é o caminho que o destino nos obrigou a escolher, por isso não podemos fugir dele, temos sim é de o enfrentar e com muita coragem.

Um grande beijinho,
Lita

Lita disse...

Não amiga, não tenho andado sumida! Mas nem sempre me apetece escrever... Mas tenho vindo visitar-te quase todos os dias.
Por isso ficas a saber que te acompanho mesmo quando não escrevo nada no meu blog.

Um beijinho,
Lita

Musa disse...

Oh amiga, como eu conheço essa dor que eternamente se renova...
E essa sensação de ter tudo e não ter nada... MAs estou confiante que vais avançar para um ttt e que nessa altura vais conseguir ter mesmo tudo... Até lá, eu estou por aqui, sim?...
Beijinhos mto grandes para ti,
Musa

Bacokinha disse...

Oh amiga, tenta ver as coisas por outro ponto de vista. Já pensaste naquelas pessoas que tem filhos e acabam por não ter nada? Sei que um filho é muito importante, para mim é a prioridade neste momento, mas não se resume ao essencial da vida. Posso-te dizer que tenho uma pessoa bem proxima que tem dois filhos e é bem mais infeliz do que eu ou do que tu. Tomara muitos terem amigos, um marido fantastico, emprego...

Um jokinha minha linda. Fica bem
Bacokinha

Tiquinha disse...

vinha ver as novidades........até logo