quarta-feira, março 22, 2006

"Quem me dera ter um filho" - Parte III

Ora, tal como prometido, a saga continua:

"Depois de Perpignan, fiquei convencida de que estava grávida. Sentia-me permanentemente cansada e doíam-me as mamas... Se bem que isso pudesse ter a ver com o facto de eu não parar de mexer nelas para ver se estavam sensíveis.(...)

À medida que se aproximava o dia previsto para me vir o período eu apalpava regularmente os peitos só para ter a certeza que continuavam doridos. Também enfiei o nariz num prato com salmão fumado, e não há duvida que senti uma leve náusea. (...) Faltavam dois dias, um dia, dia previsto... nada. Viva, estava grávida. Fui a correr ao Boots comprar um teste de gravidez e, quando voltava para casa, senti-o. Tinha-me vindo o período. Fiquei arrasada."

Agora parte do diálogo entre eles quando ele foi fazer o espermograma... Delicioso!

"- As revistas foram suficientes.
- Eram recentes ou antigas?
- Antigas.
- Que nojo. As páginas estavam coladas?
-Bom, não. Se as páginas estivessem coladas, era sinal de que o tipo não tinha feito pontaria para o copo, não era?
- Foi dificil acertar dentro do copo?
- Era um bocado pequeno mas lá me arranjei.
- Quem me dera que dessem qualquer coisa para nós vermos quando temos de fazer esfregaços. Tornaria as cos muito mais simples.
- Porque é que não sugeres isso amanhã ao Dr. Philips?"

Bom, eu acho que quando for à minha próxima consulta de ginecologia, vou exigir, algo interessante para eu poder ver enquanto estou a ser examinada, que dizem?

"Decidi não levar o assunto da pornografia para a minha consulta com o Dr. Philips. Era um homem afectuoso, a meio da casa dos cinquenta, e acho que, só de ouvir a minha sugestão, era capaz de lhe dar uma coisa."

"Voltei ao consultório, subi para a marquesa e coloquei-me em posição. A radiologista mal-encarada aproximou-se de mim com um enorme bastão com uma cabeça redonda que se assemelhava notavelmente a um vibrador gigante. Contudo, qualquer coisa cá dentro me dizia que aquele monstro não me iria proporcionar nem metade do prazer do seu primo mais pequeno."

Acerca da histerossalpingografia:

"Adorei o Dr. Tunney. Era o meu tipo de médico. Senti-me à vontade com ele e comecei a acalmar-me. Seguindo as instruções dele, dobrei as pernas como um rã e esperei que ele inserisse um espéculo... o temido instrumento utilizado para fazer esfregaços. Logo que ficou no lugar, foi introduzido um cateter.
- Agora Emma, vou injectar a tintura. Isto pode arder um bocadinho...- avisou-me o meu herói.
De herói a vilão em três segundos... nunca tinha sentido uma dor daquelas em toda a minha vida. A tintura parecia arame farpado a ferver a explodir-me pelas entranhas. Fiquei tão alarmada com a dor que sustive a respiração.
-Está tudo bem, Emma, está quase a terminar- declarou o Dr. tunney ao ver a minha cara ficar azul - preciso que inale e expire profundamente várias vezes.(...)
Como é que alguém era capaz de descrever aquela tortura como "arder"? Foi aí que percebi.As duas pessoas que me tinham dito que era "simples" e "indolor" eram homens."

"Passados 3 dias voltei ao consultório(...)Dr.Reynolds perguntou-me como correra o exame(...) Tinha planeado contar-lhe que fora uma das experiências mais traumáticas da minha vida e aconselhá-lo a, de futuro, avisar as suas doentes, porque a idéia de "ligeiro desconforto" era absurda e que ele devia tentar enfiar arame farpado pelo pénis acima da maneira errada pra ver como aquilo se transformava em "ligeiro desconforto" (...)"

Ainda bem que não fiz este exame!!

Beijos para todas

12 comentários:

Bem Me Queres disse...

Amiga, estou a adorar a leitura!
Eu fiz o exame e digo-te....é horrível! Mas foi assim que descobri parte do meu problema.....
Beijinhos doces
Cláudia

Tânia disse...

É inacreditável como eu li este livro, e adorei, e não me lembrava de ter lido a parte péssima de fazer este exame, por um lado ainda bem, acho que se me lembrasse me tinha custado muito mais, começava a sofrer uns dias antes.

Beijinhos

Tiquinha disse...

Ontem não deu CDS...hoje a tarde se puder...
Ai a linda hisperosalpingografia!!!
faltam so umas coisitas para a discrição ser +perfeita!!!

eu.tenho.umsonho.ser.mae disse...

Olá Bom dia!
Estou a adorar o teu livro, todos os dias passo por aqui, para ver se há mais um bocadinho.
Espero nunca ter de fazer esse exame, senão já vou com a ideia do arame farpado :))
Bjs
Helena

cris disse...

Eu também já li o livro e adorei, quando á parte do exame eu já o fiz e devo dizer que apesar de doer muito, consegui suportar, talvez por ter dores mestruais muito fortes, e serem parecidas com as do exame. Por isso quem tiver dores mestruais fortes, já sabe que vai encontrar uma coisa muito parecida no exame.
beijinhos

Alexandra disse...

Afinal a preguicite passou-te e ainda bem pq estou a adorar a leitura!!
Sinto-me tentada a comentar cada parágrafo do teu post, mas não o vou fazer ;-). Só te digo q realmente, só os homens para dizerem q não custa nada fazer a HSG...
Beijinhos
Alexandra

Musa disse...

Oh amiga, é hilariante o livro! Continua que eu venho cá ler todos os capítulos!!!
Eu fiz a HSG e não foi assim tanto, mas tomei um brufen 600 1 hora antes! Se não o tivesse feito, não sei não...
Beijinhos grandes,
Musa

Lita disse...

Estou a gostar muito, podes continuar.
Quanto à histerossalpingografia, exame que diz à cerca de 15 dias atrás, o que posso dizer é que não me insiro no grupo de mulheres que sentiu dores pavorosas. Na verdade doeu-me um pouquinho, mas tudo dentro dos limites consideráveis normais. Eu ia verdadeiramente assustada com todos os relatos que tinha ouvido, e porque eu tenho fobia a dor, e depois saí de lá bem satisfeita.
Acho que depende de organismo para organismo, se tiveres de o fazer não deves de ir com medo.

Beijinhos,
Lita

TIA_TITI disse...

olá obrigado pela visita,vim logo retibuir a visita, e não estou nada arrependida bem pelo contrario estou a adorar a forma como descreves o livro, ainda não tinha conhecimento dele mas vou procura-lo para o adquirir.
Bem, eu já fiz a HSG é doloroso... mas aguentei bem e o resultado foi bom. O meu marido também já se submeteu ao Espgrm e realmente não à condições (numa salita com revistas) para conseguir veio para casa e depois foi a voar entregar a recolha, mas obteve um excelente resultado, ok!! a problematica sou eu!!!
Beijocas

Tiquinha disse...

onde andas????

eu.tenho.umsonho.ser.mae disse...

É verdade, somos muitas, e ás vezes torna-se dificil saber quem é quem.
Obrigado e beijinhos,
Helena

Tiquinha disse...

QUEREMOS MAIS!!!!QUEREMOS MAIS!!!