segunda-feira, janeiro 29, 2007

Finalmente grávida



No dia 2 de Outubro, fui fazer a ecografia das 12 semanas. Após uma seca descomunal (isto do funcionamento dos hospitais públicos deixa muito a desejar), lá entrei. Numa fase inicial, a médica, que era amarga como rabo de gato, nem tugiu nem mugiu, quanto mais mostrar-me o que se estava a passar ou fazer qualquer tipo de descrição. Chegou uma altura que eu já duvidava da existência das criancinhas.

Mas, no fim lá me deu uns minutos de tempo de antena e me mostrou o que tinha estado tanto tempo a ver. Aqui, nesta altura, já vi filhos... Aqui já vi seres humanos com as perninhas e os bracinhos e os dedinhos... Tudo lá, tudo formadinho ainda que em micro ponto. Existe neste blog uma foto dos pipizes dessa altura e um relato mais ou menos pormenorizado, pelo que não me vou alongar.

Foi aqui, que na verdade vi seres humanos e que a minha gravidez me começou a parecer mais real, se bem que como ainda não os sentia, parecia que estava a ver imagens de outra pessoa, apesar do ecógrafo estar a deslizar bem em cima da minha barriga.

Nesta fase também, comecei a usar roupa de grávida, os soutiens, as calças, etc. Apesar das minhas calças já há muito não me servirem (não as conseguia fechar). Mas antes desta altura, achava eu que podia dar azar e não usei nadinha. Depois comecei a usar, aquelas peças básicas que me faziam falta (as calças e os soutiens), porque quanto às camisolas e acessórios comprei iguais aos outros só um pouco maiores e ainda é o que uso.

Como sempre ouvi dizer que os enjoos passavam às 12 semanas, fiquei toda contente à espera que do dia para a noite eles desaparecessem, mas nada... Continuava naquela vidinha de vomitório maravilhosa. Só por volta das 15/16 semanas eles começaram a dar tréguas, por isso amigas enjoadas... Aguentem-se que ainda falta um bocado (mas isso não é o pior, o pior é que eles voltaram a partir das 27/28 semanas... Pois é!!).

Ás 15 semanas foi altura de amniocentese, não porque existisse algum risco dobrado. A ecografia das 12 semanas mostrava parâmetros absolutamente normais, o risco era bastante baixo, fiz o rastreio bioqimico integrado e tudo. Mas como tenho já 35 anos, e o rastreio bioquimico para gravidez gemelar não é muito conclusivo, achei que era só mais uma provação e decidi fazer a amniocentese.

Digo desde já que o conceito que se espalha da amniocentese como "bicho papão", é um bocado isso mesmo... um conceito. Não digo que não ia nervosa. Claro que ia nervosa, não tanto por mim, mas com medo por eles (os pipizes). Quem me calhou na rifa, foi aquela médica azeda como rabo de gato de que vos falei acima (ao que tudo indica muito mais competente do que simpática). E quando vi aqueles instrumentos de tortura (as agulhas gigantes e as seringas gigantes), fiquei assim um bocado apreensiva. Não se esqueçam que na amniocentese gemelar tem de se picar 2 vezes, porque cada bebés está separado do outro.

As picadas a bem da verdade não me doeram muito, so tive de me contorcer um bocado para ver a seringas do liquido para verificar que saiam amarelinho, que não tinham sangue. A minha principal preocupação era que me picassem os pequenitos. De resto, o procedimento não custa nada, para quem passou por FIVs ICSIs e outros ttts do género, por isso amigas já está tudo vacinado.

Entretanto surgiram aqueles acontecimentos que nos entristecerem a muitas de nós e que enlutaram a blogosfera. As perdas das 2 amigas que esperavam como eu os seus gémeos: A Susana e a Claúdia.

Confesso que essa fase simbolizou uma viragem para mim. Se por um lado já não tinha enjoos, tinha feito a amniocentese e tinha corrido bem, aqueles dois acontecimentos tão seguidos e com historial tão semelhante fez com que andasse todo o tempo que decorreu desde aquela data completamente em pânico.

Entretanto estavamos nas 18 semanas.

Beijos a todas

18 comentários:

*CC* disse...

Olám,

continua, adorr estes teus relatos.

Gostaria q me contasses mais sobre a amniocentese e o pós amniocentes, é que vou fazer a minha na segunda, estou optimista, mas existe sempre aquele fantasma.

o meu mail é: carla_caseiro@hotmail.com

beijocas
CC

Tiquinha disse...

tempos conturbados não foram amiga?? beijocas
tica

Bernardina disse...

Bem então e como foi a seguir ás 18 semanas ? :)

Estou a adorar os relatos!

Beijos

susana pina disse...

Minha querida, choro ao ler o teu post.
Toda a minha história está relatada nas tuas palavras.
É um sonho, para mim, foi um sonho que vivi intensamente.
Adorei a ideia que tives-te de colocar aqui todo o teu percurso, quando um filho é muito desejada, qualquer palavra destas nos comove muito.
Sei que causei uma tristeza enorme, quando perdi as minhas bebes, sei que todas vós grávidas e não grávidas estremeceram com a triste notícia, mas nós fomos casos pontuais, e espero que não aconteçam a mais ninguém.
Obrigada pelo teu carinho, pelas tuas palavras sentidas, pela tua amizade, por seres quem és.
Bjs do tamanho do mundo para ti e para os pipizes
Susana

Sonia disse...

Esses acontecimentos também a mim me deixaram muito receosa. Foi como se tudo o que diziam do perigo até às 12 semanas, fosse agora um perigo eminente, a qualquer altura, que chegava sem avisar.

É bom recordar todos os precurssos até mesmo aqueles, que nos deixaram insegura.

bjinhos grandes :D

Norita disse...

Imagino como foi dificil todo esse período, se para mim foi e nem sequer estava grávida, mas tudo correu bem contigo e agora quero saber mais das 18 semana .... :)
Beijinhos grandes para ti e pipizes.

kitty disse...

Foram momentos difíceis...

Boa semana
Beijinho

Ana disse...

Foi para mim também particularmente complicado, porque estava apenas com 3 dias de diferença dos meninos da Cláudia, e tinha acabado de sair do Hospital... hei-de sempre me sentir arrepiada.

Estou a gostar tanto das histórias ^_^

Beijocas ENORMES :***

neusa disse...

Muito obrigada pelo post por me teres ilucidado a cerca da amiocentese, como ja fiz o rastreio agora dia 1 de fevereiro vou saber se tenho que fazer a amiocentese ou nao,assim se tiver que fazer ja vou mais calma e ja sei para o que vou beijokas aos tres:)

Lita disse...

E o resto linda???

Estou a adorar a tua história.
quem sabe um dia não será útil para contares aos teus pipizes?

Beijinhos grandes,
Lita

algodão doce disse...

Olá,
o percurso pode ser sinuoso, mas vais chegar ao fim.
A amniocentese é como tu dizes, não custa nada.

Que continue tudo bem contigo e com os gemeos e continua a tua história.

Beijinhos
Lola

cris disse...

E eu lembro-me de ter ido contigo á procura de umas calças onde coubesse essa barriguita!
Beijocas

Angela disse...

Realmente foram tempos muito difíceis. Eu chegava a casa a chorar e o meu marido não compreendia porquê, ninguém sabia o que se passava, só nós e estavamos todas de rastos.Ninguém conseguia animar ninguém.
Ainda hoje choro quando penso nisso, imagino a cláudia e a susana...
Continua com os teus relatos, estou a adorar.
Beijos gordos para todos

TIA_TITI disse...

sim finalmente gravida é o que digo, estou com 9 semanas e sem enjoos, com um susto pq uma azeda de rabo na boca ao fazer a 1ª eco disse q a minha gravidez nao tinha evoluido..(lagrimas + lagrimas), mas a dra disse volte ca para a semana q pode ser q apareça e asim foi, dai nao ter comentado a minha recente gravidez. tb sou superticiosa mas nao resisti aos saldos e comprei a 1ª roupinha(ups). bj

Pintas disse...

Gostei tanto de ler estas tuas semaninhas de grávida, éstas uma mamã babada e tens motivos para isso amiga.
Fico feliz por todos os momentos e és muito queriada e especial.
Beijinhos,
Pintas

Elsa disse...

Tenho adorado ler o teu percurso. As aventuras e desventuras de quem luta tanto por um filho e quando o consegue, sofre até ao fim.

Momentos que foram e que continuam a ser dolorosos.

Em relação aos enjoos vi a minha mana os ter e vomitar até ao fim ;)

Jinhos grandes,
Elsa

Cláudia disse...

Quero saber mais amiga, conta, conta
bjs

Bem Me Queres disse...

Amiga, não sou capaz de me contar. As lágrimas escorrem-me peo rosto. Cada palavra me faz recordar os meus tesourinhos. A proximidade da data do nascimento deles está a deixar-me de rastos, o cansaço não ajuda e as saudades daqueles doces momentos que vivi com eles são insuportáveis.....
Desejo-vos tudo de bom.
Um beijinho doce para cada um