quarta-feira, setembro 02, 2009

Escola...

Depois de umas férias bem passadas. Com muito calor e muito cansaço (quem é mãe de pequenos índios sabe do que falo). Eis-nos regressados à nossa vidinha, à qual se acrescentou uma variante nova: A escolinha.

Quem nos tem acompanhado sabe que a M e o L têm estado nas avós até agora. Portanto, ontem foi o primeiro de (espero eu) muitos dias de escolinha para os meus Pips. Andei durante meses a prepará-los para a escola. Como ela fica muito perto de nossa casa passávamos muitas vezes lá de carro e lá lhes ia dizendo que aquela era a escola dos meninos, que eles iriam para lá, etc.

Mas o meu receio relativamente à integração era (e é) bem grande, depois de 2 anos e meio noutros ambientes, julguei que iriam armar um barraco descomunal quando lá chegassem.

Felizmente surpreenderam-me os meus filhos, e aquele que eu julgava que iria ser o mais saudoso foi o que reagiu melhor (o pequeno Locas). Entrou na salinha, começou logo a brincar com tudo o que viu e quando lhe perguntaram como se chamava respondeu muito prontamente e continuou a brincar.

A princesinha, mais recatada logo que viu que ia entrar num sítio estranho pediu o "colito", ficou mais retraída, mas quando uma das auxiliares lhe disse para ir ao colo dela, ela lá foi sem grandes hesitações e ficou a brincar.

Estive por lá um pouco, a ver se a situação se alterava e depois saí de fininho. Liguei várias vezes e disseram-me sempre que estavam bem.

Isto ainda é tudo muito recente, e poderá ainda haver alguma rejeição da parte deles. Hoje também ficaram bem. O L lá foi a arrastar o seu troley (quase do tamanho dele) pelo chão, o qual ele tanto arrasta com as rodas como sem as rodas. A M. lá disse que não queria ir para aquela escola e tal, mas lá ficou sem grandes dificuldades.

Hoje já me despedi deles, e eles ficaram bem.

Vamos ver como corre nos próximos dias...

É mais uma etapa nas vidas deles, simboliza o seu crescimento, mais uma para me lembrar que já não são bebés, já são meninos...

Beijos a todas

13 comentários:

Susana Pina disse...

É verdade amiga, os teus filhotes estão a crescer e esta é uma etapa também bastante importante no crescimento deles. É a altura em que deixam de estarem protejidos pela familia 24h por dia, mas eles vão surpreender-te, e acho que já te surpreenderam, o pior é o coração de mãe que fica sempre tão apertadinho...
Um bj grande e que corra tudo bem
Susana

amiguita disse...

Tem de ser, eu ainda estou a adiar uns dias, o mais que posso, mais por mim do que por ele, vamos lá ver.

Beijinhos

Grilinha disse...

É mais uma etapa. Um sinal de que estão crescidinhos !!!
E vao continuar a correr bem. Beijinhos

Raio de Sol disse...

Mais uma etapa, mais um pequeno passo rumo à independência... como o tempo passa...

vão adaptar-se bem os dois decerto, arranjar um monte de amigos, e isso também faz tanta falta...

beijo grande

Ana e Raio de Sol

Anónimo disse...

Olá Stardust,

Acompanho o seu blog desde que entrei no mundo da infertilidade.
Felizmente ao fim de dois tratamentos concegui engravidar e hoje sou mãe de um pequeno principe de 3 meses e meio.Comecei a trabalhar tinha o meu filho dois meses e meio e não foi fácil, muitoo pelo contrario , não esta a ser nada fácil, mas tinha que ser pq como disse o mundo não pára.
A ideia que tenho é que se conseguimos estar fora do local de trabalho 5 meses consecutivos é sinal que não fazemos falta(peço desculpa ás mães que ficam mas é a minha opinião).
Nunca deixei qq tipo de comentario aqui neste blog de excelência, mas hoje senti curiosidade de perguntar o seguinte:
Depois de deixar o meu filho e vir trabalhar pensei "Será que não vou prejudicar a minha relação com ele por o ter deixado tão cedo com a avó?Será que o amor dele por mim não vai esmorecer?"
Se não quiser responder á minha pergunta compreendo perfeitamente, mas gostava de saber a sua opinião pq é mãe e tb passou pelo mesmo.

Beijinhos
Tudo de bom e Felicidades

stardust disse...

Cara anónima,

não tenho nenhum problema em responder a qualquer pergunta que me coloquem.

É evidente que todos esse pensamentos nos assolam, nos deprimem e nos perseguem.

Será que eles vão gostar mais de outras pessoas do que de nós?
Será que somos piores mães dos que as outras?
E outros tantos serás...

Na verdade, os meus filhos têm uma relação muito profunda comigo, gostam das avós, claro, mas a mãe é a mãe e nunca até hoje trocaram o colo da mãe por outro colo.

Eu, como mãe tentei e tento, acompanhar a evolução toda deles, dentro da minha disponibilidade. Se por um lado dou ao meu trabalho quando é preciso, quando eu preciso espero que o trabalho me retribua. Foi para ter alguma liberdade que dei (dei mesmo) tempo da minha licença de maternidade, assim quando preciso de ir aqui ou ali, ninguém tem de me cobrar o que quer que seja.

O primeiro sorriso foi para mim, a primeira papa fui eu que dei, o primeiro dente fui eu que descobri, os primeiros passos fui eu que presenciei, a primeira palavra fui eu que ouvi,o desfralde fui eu que o fiz...

Todo e qualquer tempo livre que tenha é para eles e o tempo a dois tem sido adiado, para ser tempo a quatro. Foi por isso que eu lutei, não faz sentido deixar os meus filhos para ir uma semana de férias com o pai deles...

O tempo que passo com eles tento que seja tempo de qualidade e eles agradecem...

Por isso a resposta à sua pergunta é: Dedique tempo de qualidade ao seu filho, e vai ver que mãe é mãe e é insubstituível.

Beijocas nossas

Marina* disse...

Olá Queridaa!!
Estou fazendo um sorteio de um template lindo, se quiser participa passa lá no meu blog e seja como, PARTICIPA!!

Beijão Grata!

Anónimo disse...

Stardust

Muito obrigada por responder.Por vezes precisamos de um conselho "de fora" se é que me entende.Sinto que por vezes preciso de me "recarregar" lendo conselhos e opiniões de pessoas que passam pelo mesmo que eu, mas com outra coragem, outra força( coisa que me falta alguma vezes, talvez pelo cançaso).Aqui neste blog encontrei palavras que me fizeram bem em determinadas alturas.
É pena não poder falar consigo mais vezes... ia-me fazer muito bem.:)

Beijinhos grandes
Tudo de bom. Felicidades

Anónimo disse...

Cansaço.

Desculpem o erro, mas deve-se a isto mesmo.

Beijinhos

stardust disse...

Cara Anónima,

terei muito gosto em falar consigo as vezes que quiser e/ou precisar, basta mandar-me um email.

beijocas nossas

Sem Desistir disse...

E crescem a uma velocidade vertiginosa!!
bjos

Pensamentos e Cª disse...

alô!!

Hoje não vou comentar o teu post :-)
Era só para te dizer q estive com a nossa amiga barriguda e queriamos ver se marcávamos um lanchinho contigo antes q o puto nasça. Achas q dá? Diz-me qq coisa para o e-mail, pode ser?
beijocas!
alexandra

Bem Me Queres disse...

Custa um nadinha, a eles e a nós, mas tudo melhora com a adaptação.
Beijoquinhas nossas com mtas saudades