sexta-feira, junho 27, 2008

Teorias

Antes de mais, uma correcção ao post anterior (não, não é acerca do nome da Águia), relativamente ao Dr. Vale Azevedo, que eu infamemente disse que estava no Brasil. Não está! Este facto, tem a ver com a razão de ele ter sido o único português preso por corrupção como é fácil de ver. Então o homem vai ali para o lado viver faustosamente e acha que ninguém vai saber??!! Tivesse ele tido umas lições de vigarice com "algumas" mulheres do Norte (ali mais para o lado de Felgueiras), e ficaria a saber, que o destino melhor para tirar umas "férias" da justiça seria mesmo o Brasil, até porque lá é quente e até poderia fazer uns liftings e tal...

Agora vamos ao assunto do dia, este vai ser um post sobre (des)educação, dos bebés, acho que nunca me manifestei acerca deste tema, que por acaso me é muito querido.

Quando estamos para ter um filho, é natural que vamos deitando a mão a tudo o que se escreve sobre o antes, o durante e o depois e que nos vai chegando às mãos. Principalmente quando os bebés nascem, tentamos encontrar em algum lado, a receita milagreira que nos permita educar os nossos filhos sem a menor margem de erro, como se de uma equação matemática se tratasse.

Rapidamente porém nos apercebemos de que a coisa não é bem assim, e que existem uma quantidade de teorias todas elas de diferente cariz o que ainda nos consegue baralhar mais. Uma das mais faladas e talvez a mais controversa é acerca do choro dos bebés.

É verdade, que a maior parte dos bebés chora muito. Choram pelas mais diversas razões: Ou porque têm fome, porque têm calor, porque têm frio, porque têm cólicas, ou porque simplesmente lhes apetece chorar. Ora, como eles não trazem manual de instruções, para nós mães é sempre dificil saber do que se trata, e umas mais do que as outras reagem de maneiras diferentes ao choro dos bebés.

Eu confesso, que à luz de algumas teorias seria totalmente "pichada e coberta de penas", porque nunca fui capaz de deixar os meus filhos chorarem só porque eles estavam comidos, limpinhos e até nem estavam doentes. Eles choravam e eu dava (e dou) colo. Muito colinho, muito miminho, e passava horas com eles ao colo até os braços chegarem a ficar dormentes.

Para mim não faz qualquer sentido deixar um bebé chorar, porque tem de aprender por si a dormir, ou a estar sossegado ou outra qualquer teoria. Os meus filhos em bebés adormeciam ao colo (e são dois) e posso dizer que era dos momentos que mais apreciava, estar ali com eles observar as suas feições, afagá-los nos meus braços e vê-los sucumbir à confiança num colo que é só deles. Ainda hoje quando precisam os adormeço ao colo, e não posso ouvi-los chorar. Se uma criança não encontra eco para o seu choro no colo da mãe onde vai encontrar??

São mimados? Com certeza que sim, o mais possível, se dar amor e carinho significa mimar! Será que vão ficar crianças mais dependentes pelo facto de terem andado sempre ao colo e não os ter deixado chorar para "aprenderem" a adormecer sózinhos? Talvez sim, mas nem pretendo de outra forma! Quero que os meus filhos saibam sempre que têm apoio e alguém que os acarinhe, porque se não fôr em casa vai ser onde?

Acho que nunca se ouviu falar de nenhum adolescente ainda andar ao colo da mãe. Eles têm tempo para crescerem e se tornarem autónomos e mais rápido do que aquilo que queremos.
Enquanto eu puder e eles quiserem, podem vir sempre agarrar-se às minhas pernas e balbuciar "côa" com os bracinhos estendidos que eu vou dar (o problema é quando está um na "côa" e o outro agarrado às pernas com o mesmo intuíto...).

Beijos a todas

12 comentários:

Anna72 disse...

Mai nada! ;)

Beijocas

Nina disse...

É isso mesmo!
Nada de faltar com "côa" aos piquenos e lindos pipizes, ora essa!
Por aqui tb há miminhos sempre que mos pede. Por vezes chega-se às minhas pernas e eu pergunto se quer mimos. responde que sim. Dou-lhe um daqueles xi corações e muitos beijinhos, ele sorri e volta às suas aventuras...até dali a pouco!
Por falar em aventuras, deixa-me lá ir arrumar a bagunça enquanto dorme, porque quero ir com ele passear!:)
Beijinho dos 2*4

Susana Pina disse...

Deixa lá, amiga, eu vou ser igual...
É uma delícia ler-te.
Um beijão grande
Susana

Pensamentos e Cª disse...

Totalmente de acordo. Aliás, apesar de ser da mesma opinião q tu, recomendo a leitura de um livro q vai ao encontro do q escreves neste post: "O pequeno ditador" de Javier Urra :-)

Beijos!
Alexandra

R&L disse...

Hehehe, onde é que eu já vi e ouvi isso??

Cá por casa, nem que fossem três ou quatro, havia colo para todos. E não são poucas as vezes que ando (ainda) com os dois ao colo!!!

E nunca adormeceram sozinhos, têm tempo! Agora adormecem ao colo ou deitados ao meu lado (no sofá, enroscadinhos).

beijinhos 4x4

Raio de Sol disse...

aí é que deve ser dose...os dois ao mesmo tempo...lol...

concordo contigo, mesmo sem ser mãe...ainda...

beijokas

YAMI disse...

Oi querida..
Melhor é impossivel!!
E nós maes duplas bem sabemos o que é ve.los chorar!
um grande beijo a duplicar para voçes a duplicar

Mama yami

Angela disse...

Assino em baixo.
Beijos

Ana disse...

Nós por cá temos a mesma teoria... colinho por colinho.
É verdade que a Leonor nunca gostou de adormecer ao colo... gosta de estar de ronha no meu colo quando tem soninho, mas para dormir quer mesmo é a caminha dela sem ninguém por lá a chatear!
Gosta de festinhas nas costas, de abanicos no rabinho enquanto chucha na chuchinha e esfrega o cão dela na cara... depois quer que me vá embora e a deixe dormir sozinha.
Mas não fugindo do assunto em questão (miminhos/educação),
acho que uma coisa nada tem a ver com a outra... ou melhor, até acho que tem: uma criança feliz é mais facilmente educada.
Ela tem 2 bonecas, a Joaquina e a Menina, cobre-as de beijos, abraços, põe-as a dormir de barriga para baixo com festinhas nas costas e abanicos no rabinho enaqunto "canta" baixinho... gosto de pensar que ela faz às meninas dela o que me vê fazer a ela...

Beijocas ENORMES :****

Grilinha disse...

Ora bem. Disseste tudo !

Tudo com conta peso e medida, mas se usarmos o coração e a cabeça, acho que chegamos lá ! Beijos

Sonia&Mi disse...

Minha querida, não podias ter escrito nada que concordasse tão completamente.

Beijinhos grandes com muitas saudades!

Mãe da Tiz disse...

Não podia estar mais de acordo!

Beijos