segunda-feira, janeiro 21, 2008

O som do silêncio

Há dias em que acordamos com o "espírito" cansado, dias em que a nossa mente deambula por todos e mais alguns assuntos menos aqueles por onde devia andar. O trabalho não sai, a energia esvai-se, e tudo o que fazemos é deambular pelo mágico mundo dos pensamentos oblíquos.

Neste (felizmente poucos) dias de falsa preguiça mental, discorremos a nossa vida de todos os ângulos possíveis e imaginários. Pensamos e analisamos o que fomos, o que somos, o que fizemos, o que fazemos, e o que deveríamos ter feito e deixamos para trás. Lembramos tantas coisas que estavam no sítio mais recôndito do nosso baú da memória, e sorrimos parvamente ao revermos mentalmente este ou aquele acontecimento.

É nestes dias perdidos que nos apetece pegar no carro e ir sem rumo ao som de uma boa música e parar numa praia qualquer. Meter os pés descalços na areia e ficar ali... Só a olhar para o mar e a ouvir o som das ondas...

E de repente, alguém me chama. Interrompi por momentos este devaneio. Não há respeito... Agora que estava embalada pelo som do mar, perdida num momento de silêncio tão meu. Agora que a minha vida é pautada por choros, sorrisos e chilreares e não existem momentos de introspecção consentida, e faz-me tanta falta... Falta-me o momento interior em que vislumbro a minha alma... Só eu e ela... Só eu e ela...

Beijos a todas

11 comentários:

Raio de Sol disse...

Sei como é... eu tenho momentos desses, em que pego em mim e vou dar uma volta, vou até uma praia qualquer e fico lá apenas a olhar o mar em silêncio... é tão bom...

beijokas

Nina disse...

Como te entendo! Também a mim me fazem falta momentos assim, apesar de não serem os choros dele que me atormentam! Há-de passar!:)
Beijinhos 3*3

YAMI disse...

Compreendo-te...perfeitamente:))

beijocas mae de gemeas!!
yami

Susana Pina disse...

Então amiguinha? Nostálgica?
Aqui a tua amiga, não te quer ver assim, vá...faz só uma forcinha...please????
Um bj enorme par ti
susana

Sem Desistir disse...

Apesar de serem momentos pouco usuais, fazem-nos imensa falta. Essa necessidade de desligar a ficha da tomada é realmente necessária para que a nossa sanidade mental esteja ok.
bjs

Lita disse...

Ui... e como tenho desses momentos!!!
E sempre que tenho oportunidade também é junto ao mar que gosto de estar. Tenho sorte de viver relativamente perto do mar, o que é uma benção.
Parece que o cheio a mar tem a capacidade de me lavar a alma e o som embala-me.
Sabe tão bem...

Um beijo grande,
Lita

amora disse...

Ai amiga também ando assim, muito amiga da nostalgia, embora por motivos diferentes dos teus...

Tens toda a razão, os momentos introspectivos fazem mta falta!

beijos

tixa disse...

eu sou como tu...adoro sentir-me, ouvir-me e no corre corre do dia à dia, às vezes não há tempo, aproveito para o fazer no banho... mas imagino que com 2 filhotes não seja fácil
Bjcs grandes e serenas

Anna72 disse...

Também aprecio um bom momento de introspecção, sem interferências de ninguém nem de nada.

Imagino que não tenhas muito tempo para teres esses momentos com dois filhos pequenos.

Beijocas

Musa disse...

Ainda o outro dia disse ao meu M.: Do que mais sinto falta é de estar comigo própria...
Sempre fui assim, gosto da minha companhia, o que é que se há-de fazer?
Hoje em dia de vez em quando vou almoçar sozinha a casa e aproveito para matar saudades: sabe tão bem!
Beijinhos enormes de outra mãe de gémeos,
Musa

Pai disse...

Também eu a compreendo muito bem, e partilho dos gostos.

Escreve muito bem, felicidades para si e para os seus tesouros.