quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Um ano passado


"Depois de ter lido diversos blogs, confesso que me senti contagiada e que percebi realmente que certos assuntos são mais fáceis de falar com "estranhos" do que propriamente com todos aqueles que diariamente convivem connosco(...)"

Foi assim que tudo começou há um ano atrás. Foi esta a primeira fase deste blog. Evidentemente não poderia deixar passar em branco esta data, até porque, confesso que nunca pensei que iria persistir durante um ano inteirinho a idéia do blog, julguei sempre que iria desistir mais cedo. Mas não, este "bichinho" da blogosfera pegou, e já raro é o dia em que cá não venho, nem que seja para ver as novidades das amigas virtuais. E não raras vezes dou por mim a pensar: Hoje é dia de Beta de fulana ou beltrana ou hoje é dia de punção de A, ou numa outra que descobriu um problema mais grave. Sinto como se fizessem parte do meu mundo, ainda que seja um submundo à parte do meu viver real.

Noutro dia, falavam-me da reportagem da SIC, da rapariga que tinha lá aparecido, a grávida de gémeos. Eu dei por mim a falar dela como se a conhecesse, e a dizer que ela tinha ficado grávida 3 meses antes de mim, depois de um ttt complicado que resultou num "tiro certeiro". A minha interlocutora olhou-me e perguntou: - Mas tu conheces? Como sabes? - Dei por mim a pensar que realmente nunca tinha visto a "Musa", mas que realmente conhecia bem a sua história e da concepção dos seus filhotes e respondi: - Conheço... Da Internet...

Mas não foi a única vez que isto me aconteceu, não são raras as vezes que em conversa falo deste ou daquele episódio, desta ou daquela história de vida, que conheço virtualmente, daqui, e muitas são as vezes em que fico meia atrapalhada para justificar o meu conhecimento de pessoas que não são reais e também não são fictícias, mas meramente virtuais.

Foram vários os episódios pelos quais passei ao longo deste ano e que convosco partilhei, houveram alturas em que andava um pouco por baixo, outras nem por isso. De qualquer forma tentei sempre dar um tom de boa disposição aos meus textos, ainda que por vezes (muitas vezes), tivesse vontade para tudo menos para fazer humor.

Aprendi muito aqui. Ainda me lembro do dia em que saí do hospital com um protocolo na mão e não fazia a mínima idéia do que aquilo era. Nenhuma idéia mesmo! Eram dois ou três papéis com datas, nomes de medicamentos e quantidades que ninguém me explicou patavina e me deixaram em pânico. Ainda me lembro de estar horas no messenger com a amiga Tica e com a Alexandra, a destrinçar aquilo tudo para ver se percebia alguma coisa. É claro que depois tive direito a consulta de dúvidas e de treinos no hospital, mas quando lá cheguei para esse evento já ia mais preparada, tinha feito uma listinha de duvidas e tudo, já ia mais esclarecida e só fiz o figuraço de perguntar só aquelas coisas mais complicadas, porque as básicas já as sabia.

É verdade que a falta de informação médica aos utentes dos tts de infertilidade é real, e é muito criticável. O pior, é que me parece que essa falta de informação é existente em todos os lados, ou seja, não é só predicado dos serviços públicos. O que se torna muito mais grave no caso das clinicas que fazem os tts privados, porque mexe com as finanças de quem está a pagar (e não é pouco).

Também acho mau, que uma mulher e um homem se submetam a um (ou vários) tts de infertilidade, assinem "termos de responsabilidade", e não saibam, nem procurem por todos os meios ao seu dispôr, saber que riscos e que efeitos poderão ter as drogas no seu organismo, e qual vai ser o procedimento que vai ser seguido. Existem pessoas que vão fazer estes tts, que são duríssimos, sem o menor conhecimento dos procedimentos mínimos a que serão sujeitos. Se os médicos não dizem... Perguntem! Se não têm coragem de perguntar aos médicos... Informem-se! Na internet, na biblioteca, em qualquer lado... Mas informem-se.

Parece-me absurdo que saiam pessoas de transferências a julgar que estão grávidas ou que pessoas que vão fazer punções julguem que vão ficar com cicatrizes exteriores dos furos da punção (isto é verídico não julguem que é brincadeira)

Claro que existe sempre o reverso da medalha, as antiteses, aquelas pessoas que se entopem de informação completamente sem a menor selecção e não enquadrável em qualquer contexto, e que fazem uma enorme confusão nas suas cabeças e nas de quem as lê e pior ainda, não podem tirar daí nada de positivo a não ser grandes doses de sofrimento desnecessário. É importante mantermos o norte, e lembrarmo-nos de que qualquer informação só é útil quando inserida num determinado contexto e numa realidade muitas vezes individual e particular. Se o tt A resultou comigo, porque os meus exames tinham esta ou aquela característica, não quer dizer que para outra pessoa possam resultar. Não podemos esquecer que cada caso é um caso e que não podemos generalizar. Quem está a avaliar o problema tem um conhecimento de "background" muito específico das milhentas variáveis existentes que enquadra neste ou naquele quadro mediante cada caso particular.

Ainda recordo, quando o meu médico me deu o protocolo, eu vi que aquilo durava quase um mês e sabia que existiam protocolos mais curtos e perguntei: - Então vamos fazer o protocolo longo? Porquê? - Ao que ele respondeu: - "Porque é adequado a si, é o mais simples e tem bons resultados..." - Não pude reclamar, aliás com o tempo aprendi a nunca reclamar com ele...

Cada vez mais, está provado que a infertilidade é um negócio de milhões, e que existem muitos locais a fazer tts sem a menor credibilidade, é importante falar das experiências, más e boas, publicamente e acho que neste ponto estamos a melhorar. Ainda noutro dia segui um debate aceso no fórum da API, em que uma das meninas partilhou uma experiência menos positiva (para não dizer pior) que teve numa clínica privada, o que causou alguma controvérsia levando mesmo um suposto dirigente dessa clinica a intervir. É importante, principalmente para quem anda no privado, partilhar informações e procurar as clinicas com melhores referências (todas sabemos onde estão). Porque enquanto que no público ganha-se o mesmo com sucessos e insucessos, no privado existe o "vil metal" a mover os interesses, e acreditem que tem muita força.

Pois... Parece que aquilo que ia ser uma breve dissertação acerca do primeiro aniversário do meu blog, se alongou em mais um longo "Sermão de Stº António aos Peixes", também que querem, uma mulher aqui presa há 2 meses tem direito a massacrar a audiência.

Beijos a todas e obrigada por este ano aí desse lado!

24 comentários:

carla disse...

Olá minha querida amiga.
Antes de mais quero-te dar os parabéns pelo aniversário do teu blog.
Queria aproveitar também para te agradecer pois ao longo deste ano aprendi muito contigo, e acredito, que vou continuar a aprender...
E relação à falta de informação existente neste ttts de infertilidade não podia estar mais de acordo contigo, eu própria o senti nas primeiras consultas. Tudo era novo. Mas com o tempo e com a ajuda de amigas preciosas, como tu, que encontrei neste mundo virtual, lá fui sendo esclarecida. E por isto, só tenho de te agradecer mais uma vez.
Muitos beijinhos para ti e para essas duas estrelinhas que tu carregas que te vão acompanhar ao longo da vida,
Carla

Lita disse...

Minha querida,
Como eu te compreendo quando dizes que falas de nós como se nos conhecesses, acontece o mesmo comigo. Falo dos casos que partilham virtualmente comigo como se fosse da minha prima, da minha amiga de longa data. Mas o facto é que nós conhecemos efectivamente os casos. Podemos não conhecer os rostos, mas conhecemos a história por detrás da pessoa sem rosto.

Quanto ao balanço deste ano, só posso dizer que tenho muito prazer em pertencer ao teu rol de amigas virtuais. E que outro ano venha...

Um grande beijinho,
Lita

mumdream disse...

Muitos parabéns pelo aniversário do blog. Acompanho-o desde sempre, mesmo sem nunca ter comentado.
Agora que estou à espera para fazer a minha 1ª FIV, tenho-me deliciado com os seus posts, sobre a gravidez. É bom saber que numa gravidez nem tudo são rosas, e de certa forma vou-me preparando para isso.
Espero que este blog continue animado como até aqui.
Beijinhos e muitas felicidades.

susana pina disse...

Minha querida, parabéns pelo teu blog, faz-nos muito bem desabafar-mos todos os nossos sentimentos com alguém que de facto nos entenda. E como eu te entendo.
Hà medida que o nº de tratamentos aumentava, também aumentava o meu conhecimento.
Eu própria confesso que fui mais uma daquelas que começou os ttt, sem perceber muito das causas e das consequências que deles poderiam resultar, hoje o nosso médico diz-me que não vale a pena dizer-me nada, porque sei mais do que ele.
Ainda hà muito a fazer no que respeita à infertilidade, e referes muito bem que uma das coisas a fazer e que é tão fácil, basta um pouco de boa vontade, é a informação por parte dos médicos.
Espero ainda ver em tempo útil isso acontecer.
Já chega por hoje, perco-me a "falar" contigo, é a net, como tão bem dizes...
Beijoquinhas grandes
Susana Pina

R&L disse...

Bom, antes de mais quero também desejar-te os parabéns pelo primeiro aniversário do teu blog, mas também pelas alterações tiveste na tua vida desde então. Quero dizer-te que em relação ao assunto infertilidade causas e consequências, sinto-me uma felizarda (até agora) por ter acertado em tudo e conseguido atingir grandes alvos logo á primeira tentativa. Fico desesperada quando sei de casos de pessoas que andam em tratamentos há mais de 10 anos e não vêm a luz ao fundo do tunel, simplesmente porque não se informaram, ou não sabem o que andam a fazer e porquê! Penso que nesses casos as pessoas sofrem por elas próprias, porque perante um assunto tão grave e importante tinham obrigação de procurarem informação, e quando um médico não informa decentemente as pessoas, devem procurar outro... enfim o que me resta é tentar alertar todas as pessoas que falam comigo sobre este assunto. Beijinhos p os três!

Anónimo disse...

Amiga,
Muitos parabéns por 1 ano de blog e por mais um relato maravilhoso! Juro q um dia destes vou mesmo fazer aqui uma selecção e imprimir!

Uma beijoca gorda!
Alexandra (hoje só consigo escrever aqui como anónima!)

Norita disse...

Parabéns por este 1 aniversário do teu blog.
Ui as coisas que eu já aprendi desde que encontrei este mundo virtual!!!
Beijinhos grandes

Lita disse...

Bem não posso deixar de te dar os parabéns pelo aniversário do teu blog. Comigo também acontece, por vezes falar do caso x ou y ou daquela amiga virtual que fez ttt ou que aguarda a beta, como se fizessem parte da minha vida. Efectivamente fazem parte do meu dia a dia e do meu pensamento,é com vocês que partilho os meus dias bons e os menos bons! Fico muito grta por existir este mundo virtual!
Em relação à desinformação penso que de facto, é um assunto grave! Como exemplo vou falar dos dois casos que conheci, quando fiz a punção da ICSI em Setembro, estivemos 3 mulheres numa enfermaria no hospital, para a punção. Uma estava a fazer a ICSI pela 2.ª vez e afirmava a pés juntos que no hospital de Gaia a transferência era feita ao 5.º dia e só transferiam 1 embrião, declarava isto como uma verdade absoluta! Nem me atrevi a contestar apesar de conhecer outros casos de Gaia que deitavam por terra a convicão dela!
A outra, era uma pesso mais simples e humilde e pura e simplesmente nem sabia que ttt ía fazer! Quando lhe perguntei se ía fazer FIV ou ICSI respondeu-me que não sabia, não percebia nada dessas coisas, que ía fazer aquilo que os médicos achassem melhor, porque eles é que sabiam! Esta resposta veio de uma mulher com 32 anos que, juntamente com o marido, assinou um termo de responsabilidade a declarar que entendia o que se ía passar com eles! Fiquei atónita mas calada! Uma achava que sabia tudo e, pelo que percebi, no dia da transferência fez qualquer coisa que levou ao cancelamento da mesma, a médica estava furiosa e ouvia comentar que o que ela fez acontecia aquelas que achavam que sabiam tudo ou às que faziam o ttt a 1.ª vez, por ignorância! Sabia tanto que acabou por prejudicar o desfecho do ttt! A outra caminhava neste mundo dos ttts de fertilidade completamente às cegas! Com esta segunda mantive um certo contacto, porque descobrimos que somos do mesmo concelho. Falei-lhe de outras formas de saber um pouco mais sobre o problema que nos atinge, mas nunca se mostrou interessada! Quem sou eu para levar alguém a conhecer algo que prefere não saber!?
Comigo isto nunca poderia acontecer, sou incapaz de tratar um dente sem que me expliquem o que me vão fazer! Quando fui a 1.ª vez à consulta em Gaia, fiz questão de mostrar à médica que não ía às cegas, que queria ser informada sobre tudo o que se fosse passar connosco dali para a frente!

Desculpa ter-me alongado, mas estes exemplos demonstram bem o assunto que falas-te e considerei pertinente falar neles!

Beijinhos grandes e continuação de boa sorna!

Lita

cris disse...

Amiga parabéns por este ano. Valeu a pena, e, para mim, foi um prazer enorme conhecer-te. Quem me diria á um ano atrás que eu iria ao Porto só para vós conhecer!

PS: Mandei um coisa pela Tica, que da outra vez ficou esqueçida no Hotel!heheeh.

Beijos enormes

Anónimo disse...

És um exemplo de coragem e determinação. Há 2 anos que tento engravidar, finalmente fui à ginecologista que me mandou fazer exames e ao meu marido também. Para a semana vou saber os resultados! Tenho tanto medo do que pode vir aí...Espero ter a tua coragem e força.
Um beijinho
Vera

Angela disse...

Obrigado pelo "massacre", adorei !!
Parabéns pelo aninho do blog !!
Beijos grandes

Sonhamos Contigo disse...

Antes demais, parabens pelo anito do teu blog!!!!
:D
Li td o que escreveste, e axo k o fizeste mt bem... e bom alertar quem anda novo nestas andanças, e, embora eu nao tenha passado por um caso como o vosso, foi aki, na blogoesfera, que obtive, atraves de amigas virtuais, informaçao sobre gravidez ectopica e recebi todo o apoio e amizade para seguir em frente...
Viva a esta comunidade de amizades verdadeiras e sem interesses!!!
:D

Jinhos

rute28 disse...

Beijinhos!!!

Tiquinha disse...

eu quando vejo estes aniversários, pareço um dos vlhotes dos maretas !!! já passou um ano!!! é grande o post, mas sempre uma delicia de ler, tens o don da escrita... em relação ao assunto que falas, varias vezes se fala sobre isso, realmente é assustador, qualquer um dos dois cenarios que hoje puses-te!! eu fui uma que acreditou que os riscos do termo de responsabilidade não eram assim tão reais, quando me tentei informar as percentagens de surgirem eram na ordem do 1%, que nem me dei ao trabalho de investigar/perguntar mais!!! Pois, tu conheces a minha história!!
bem não te quero bater no tamanha da coisa, por isso deixo aqui um beijinho
tica

Anna72 disse...

Tinha escrito um comentário todo catita e PUF! Desapareceu! :(

Era mais ou menos assim:

Parabéns pelo aniversário do blog e parabéns pelo post! Podes massacrar à vontade ;)

Concordo em absoluto com o que escreveste!

Beijocas

stardust disse...

m

*CC* disse...

Olá,

Gostei do teu texo e tb me identifiquei com algumas passagens do mesmo.

beijocas
CC

Isabel disse...

Estou prestes a fazer uma FIV. Amanhã vou começar as injecções, estou cheia de medo pois não sei bem as consequências que dai podem advir. Andava desesperadamente à procura de alguma informação na Net, mas parece que sempre que abria uma pagina surgiam os riscos deste método. Porem deparei-me com este blog magnifico que me deu muita força num dia que eu estava muito em baixo. Obrigada por tudo e muitas felicidades.

Bem Me Queres disse...

Este mundo da blogosfera proporciona-nos momentos de grande solidariedade, amizade, carinho, alívio, tristeza, dor, reflexão, esclarecimento....um maravilhoso mundo novo!
Bjs docinhos

Clara Sonhadora disse...

Passa rápido o tempo, não passa?

Ainda me lembro do teu blog verdinho, como o meu 1º :))

Quanto ao resto,disseste tudo. Valha-nos a ajuda que vamos encontrando por aqui, mais ou menos precisa, sempre é melhor que o silêncio das consultas e da não-informação que é de todo lamentável.

Bjos

Lita disse...

Pois é minha querida vou embarcar noutra nova aventura, em busca do meu filho. Desta vez vou menos expectante, talvez menos ansiosa, mas não posso deixar de ter esperança que possa resultar, por muito que queira colar os pés ao chão!!
Sem essa esperança não valeria a pena submeterme a todo este processo, não é?!

Obrigado pelo apoio e pelo carinho!
Beijinhos grandes.

Lita

kitty disse...

E eu adoro ser massacrada pelos teus posts!
;)
Beijinho e parabéns pelo aniversário do blog!

Smas disse...

Minha linda, parabéns pelo ano de blog e espero que continues a partilhar a nova aventura da maternidade e dos teus pipizes connosco!
Bjs grandes

Anónimo disse...

Um beijinho e parabéns pelo ano do blog.
Beijocas da sol e lua sem fazer login que é uma chatice porque me tiram o que escrevi!
www.babrinha.blogspot.com